quinta-feira, 17 de outubro de 2019

Chiquinha Gonzaga ou o Dia da Música no Brasil

Hoje no Brasil comemora-se o Dia da Música. 
Isso se deve a esta Senhora:
Francisca Edwiges Neves Gonzaga.





quinta-feira, 3 de outubro de 2019

sexta-feira, 23 de agosto de 2019

Nunca é demais lembrar este escrito de Giovanni Papini, in ‘Relatório Sobre os Homens’


Não nos deve surpreender que, a maior parte das vezes, os imbecis triunfem mais no mundo do que os grandes talentos. Enquanto estes têm por vezes de lutar contra si próprios e, como se isso não bastasse, contra todos os medíocres que detestam toda e qualquer forma de superioridade, o imbecil, onde quer que vá, encontra-se entre os seus pares, entre companheiros e irmãos e é, por espírito de corpo instintivo, ajudado e protegido. O estúpido só profere pensamentos vulgares de forma comum, pelo que é imediatamente entendido e aprovado por todos, ao passo que o génio tem o vício terível de se contrapor às opiniões dominantes e querer subverter, juntamente com o pensamento, a vida da maioria dos outros. 
Isto explica por que as obras escritas e realizadas pelos imbecis são tão abundante e solicitamente louvadas – os juízes são, quase na totalidade, do mesmo nível e dos mesmos gostos, pelo que aprovam com entusiasmo as ideias e paixões medíocres, expressas por alguém um pouco menos medíocre do que eles.
Este favor quase universal que acolhe os frutos da imbecilidade instruída e temerária aumenta a sua já copiosa felicidade. A obra do grande, ao invés, só pode ser entendida e admirada pelos seus pares, que são, em todas as gerações, muito poucos, e apenas com o tempo esses poucos conseguem impô-la à apreciação idiota e ovina da maioria. A maior vitória dos néscios consiste em obrigar, com certa frequência, os sábios a actuar e falar deles, quer para levar uma vida mais calma, quer para a salvar nos dias da epidemia aguda da loucura universal.
Giovanni Papini, in ‘Relatório Sobre os Homens’

segunda-feira, 12 de agosto de 2019

Ángel Gracia fala de muitas coisas entre as quais a água do mar e a partir dela.

Ángel Gracia, o homem que mais sabe sobre a Água de Mar. É um Sábio, e como todos os Sábios é inconformista e rebelde. Os Sábios não estão na moda os Cientistas sim. O que incomoda os que não gostam de Ángel Gracia é que ele tem os graus e os títulos académicos que costumam exigir para credenciar os cientistas e desacreditar os Sábios. Publicou estudos científicos nas revistas consideradas idóneas e livros que provam científicamente o seu conhecimento.






Por vezes há confusões na tradução, passagem de uma língua para outra. No texto traduzido que aparece na apresentação de Ángel Gracia lê-se ”Ele co-dirigiu os Primeiros Transplantes do Mundo dos Chifres de um Cão para um Humano nos Dois Olhos.” Mas o que se queria dizer é :  Ele co-dirigiu os primeiros transplantes do mundo da córnea de um cão para um humano.

Sobre o Sal "refinado" e como fazer o nosso Sal.

terça-feira, 6 de agosto de 2019

Livros para o Verão - Uns mais recentes outros com algum tempo, alguns reeditados, ou editados pela primeira vez mas sempre a tempo dos novos adeptos do morticínio ficarem ao corrente da chacina.Não sei classificar este livro. É um testemunho por vezes de uma beleza poética paradoxal. Há uma ternura e uma perplexidade que poderia ser comparável aquela que os anjos caso existissem teriam quando pairam sobre nós. Dizem os que neles acreditam que eles afagam as nossas chagas, acalmam as nossas ânsias, aliviam as nossas dores e consolam as nossas almas. É assim a escrita de Charlotte Delbo. Deixei a etiqueta da livraria onde foi comprado porque ainda há livrarias belas, com verdadeiros livreiros, gentis conhecedores que procuram e encomendam livros que não encontramos em outro lado.

Livros para o Verão - Uns mais recentes outros com algum tempo, alguns reeditados, ou editados pela primeira vez mas sempre a tempo dos novos adeptos do morticínio ficarem ao corrente da chacina. Este livro de David Rousset foi um dos primeiros testemunhos a ser escrito por um sobrevivente dos campos de concentração que a organização alemã do regime que vigorou entre 1933 e 1945 fez construir por essa Europa, e que deixou adeptos até hoje.

Livros para o Verão - Uns editados mais recentemente, outros editados há algum tempo, mas sempre a tempo dos novos adeptos do morticínio ficarem ao corrente. Primo Levi editado pela Cotovia e pela Teorema.