segunda-feira, 14 de junho de 2010

S.Juon

São João ía ao monte guardar as ovêlhas e as cabras com água todas quis salvar dizendo santas palavras baptizou até cristo que pelo rio ía a pé. Com a paz foi malquisto porque o amor da Lei assim é morreu S. João decapitado de paixão morreu Salomé sem nunca mais ter dançado perdendo a razão e a fé.

11 comentários:

direitinho disse...

Não consta que S. João tenha sido pastor.
Consta que baptizou Cristo e que a seguir foi decapitado.

O desenho do Luís está bem conseguido
porque S João falava muito e falava bem.
Tinha o dom da sabedoria e de palavras que faziam doer.

Está lindo demais.

Zélia Guardiano disse...

Amigo luis
Gostei muito do seu desenho com Esse tema tão oportuno!
Você é o mago dos traços!
Lindo demais...
Grande abraço

Luis Filipe Gomes disse...

Não me importa que S. João tenha sido pastor. Aqui a pastorícia remete para as almas. Bastas vezes a representação de S. João é feita junto de um cordeiro. Este cordeiro é o cordeiro sacrificial judaico, mas também é o "cordeiro de Deus que tirará o pecado do mundo" ou seja o seu próprio primo a quem chamamos Jesus Cristo. É neste sentido que ele guarda as ovêlhas, de resto tanto cá, no mundo rural do nosso tempo como no mundo rural daquele tempo as crianças apascentavam gado. Agora a referência às cabras tem a ver com a sua ascese, com o viver no deserto com escassez de recursos e com o perfeito domínio das tentações incluindo a de sair do deserto como acabou por fazer.
Fico agradecido pelo reparo que me deu possibilidade de melhor explicar as entrelinhas.

Luis Filipe Gomes disse...

Querida Zélia
sempre gentil e calorosa. Os meus melhores traços são uma simples vírgula tua.
Beijos

olhodopombo disse...

Luis
uma curiosidade:
você desenha na tela do comutador?

olhodopombo disse...

qual é o pecado do mundo?
a crença?

mdsol disse...

Aqui a nortenha gostou da imbocaçom ao S. Juon.

Com afeiçom

:))))

Luis Filipe Gomes disse...

Querida Fátima a resposta às três questões será feita numa postagem para amanhã ou depois. Hoje não tenho poder de síntese para o que devo dizer. Até lá...

Luis Filipe Gomes disse...

Nuortenha du coraçon muito agradeêço.

ryan disse...

nesses tempos de design e afins um traço manual, com a mão segurando um lápis ou caneta, é sempre bem vindo.

Luis Filipe Gomes disse...

Os traços que uma mão deixa numa folha de papel têm sempre o mistério e o encanto de um mundo perdido que se adivinha, como uma mensagem numa garrafa de naufrago.