quarta-feira, 4 de maio de 2011

GERONIMO E KIA - Bin Laden Enemy Killed in Action

Sinto-me muito mais seguro agora que mataram o Gerónimo, quero dizer o Bin Laden.
 Afinal os métodos de interrogatório vigoroso em Guantanamo, (uns mal intensionados chamaram-lhe tortura) justificaram-se, pois sem eles não teria sido obtida a confissão que possibilitou identificar uma viatura suspeita, conduzida por um acólito do tal Bin Laden, numa rua obscura de uma determinada vizinhança no Paquistão e assim descobrir onde ele Bin, tinha o seu covil.
Assim já o General de Tal que manda no Afeganistão pode ir para Chefe da CIA para que o Senhor de Tal Chefe da Cia possa ir para Ministro da Defesa. Lá na terra chamam Secretário em vez de ministro, está bem de ver que são coisas da etimologia, o ministro é um servo enquanto o secretário está sentado na cadeira e se há coisa que simboliza a nossa/deles civilização esse objecto é a cadeira, o trono. Qualquer que seja o dono da cadeira o chairman, é dele o poder a última palavra.
 Mas dizia eu que assim o General já pode ir para a Inteligência e o Chefe da Inteligência já a pode abandonar para ir para a cadeira da Defesa orgulhosos por ser no momento exacto do sucesso de ambos.
Os cidadãos americanos que fornecem a carne para canhão, aproximadamente dois terços da população, que estavam contra a permanência de tropas no Afeganistão estão agora suficientemente contentes, tal como eu mais seguros, e receptivos para que as tropas se mantenham para acabar com a ninhada, ou que regressem para que a NATO os possa substituir afinal é preciso que tudo mude para que tudo fique na mesma.
Entretanto Obama que muitos já chamavam de Obama-banana, passou a ser um génio militar, um corajoso e decidido Comandante-em-Chefe, Imperator Supremo com determinação e sangue frio bastante para merecer a Cadeira na reeleição de 2012.
Até lá por todo o mundo maometano o povo recalcado vai sendo instrumentalizado para morrer enquanto outros em seu nome tomarão o poder. Os tiranos amigos de ontem serão substituídos por tiranos a comprar amanhã. Endeusados em seus tronos, será contra esses tiranos e seus povos que a seu tempo o mundo ocidental batalhará pela Liberdade e Democracia.
 A Liberdade do consumo, a Democracia do Hipermercado, da gasosa castanha e do bife de carne moída. Ambas serão levadas até às profundezas da Rússia, aos confins da China e aos mais remotos ilhéus da Indonésia impondo-se triunfantes sobre os Sarracenos.
Parando a minha divagação e voltando à vaca fria; os americanos dos Estados Unidos mataram um inimigo; pode-se compreender, mas porque raio haveriam de trazer o corpo quente do morto Bin Laden?
E depois porque o despejaram sobre o mar?
Se fossem as cinzas, até pareceria ser uma acção piedosa e mística, mas um corpo morto, embrulhado (em plástico), à maneira dos marinheiros da época em que não havia câmaras frigoríficas?!
Se queriam atirar o corpo fora porque o embrulharam em plástico? Já há tanta coisa a poluir o mar.


Uma palavra chamou-me a atenção. Essa palavra foi comum na boca de Obama e na de Bin Laden.
 Parece-me mesmo que é comum a todos os fundamentalistas sejam eles maometanos ou cristãos.
Uns e outros antes, durante e após a matança invocam DEUS, pergunto-me porquê.

2 comentários:

Luís Coelho disse...

Bom dia Luís
A pergunta final é oportuna e valerá a pena reflectirmos na insensatez humana.
Deus serve de capa e de graça para desculpar os crimes mais hediondos.
Deus é duplamente aviltado conforme os interesses políticos de ocasião.

- Não matarás !

O homem mata e sente-se feliz.
Depois justifica-se como Adão....
ele estava a pedi-las.....

Lilazdavioleta disse...

Não será porque somos todos filhos do mesmo Deus e esse mesmo Deus pôs na boca de Gandhi _ olho por olho ... e o mundo ficará cego _ ?