sábado, 28 de junho de 2014

A Sorte é: Rapa, Tira, Deixa e Põe.


3 comentários:

Lilazdavioleta disse...

Vejo mais a sorte como ... deixa ...

Mas falemos de desenho ... Linda esta composição .

Luis Filipe Gomes disse...

As piascas do rapa vêm desde a antiguidade mais remota. Não se sabe se são objectos de adivinhação mas a ligação que na nossa contemporaneidade mantêm com as crianças sugere-me ou que seriam "jogos" relativos a rituais ligados a elas ou à sua iniciação/transição para uma idade mais madura.

A sorte aqui é um factor aleatório que tendo 4 resultados possíveis, depende sempre da iniciativa do movimento, do entrar no jogo de rodar o pião.
A complexidade aumenta se for considerada a trajectória do pião que após ser colocado em rotação num local determinado vai terminar o seu movimento noutro.
Ás vezes o objectivo do jogo não é a obtenção de um resultado mas sim a verificação de quem não cai no logro de o jogar.

Story disse...

Fez parte da minha infância junto aos meus irmãos, brincar de jogar o pião.

Uma obra intensa com traços marcantes.

Congratulações, aprecio expressões assim, um misto surrealista em grafite ao avesso.