quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

3 DESENHOS POR DIA DURANTE 5 DIAS: Compromisso falhado, desafio perdido! Cumpre ao desenhador de serviço neste sítio, lamentar o transtorno causado pelo gorar das expectativas do respeitável público.



O desenhador de serviço sente-se triste e desconsolado, como quando  ficou de olhos postos no chão, sem compreender como se dera a queda da bola do seu primeiro gelado, e sem remédio ali ficara: caída; derramada; e fundida; no pavimento quente, junto ao carril da linha de eléctrico.
















Talvez o desenhador não devêsse ter assumido tal responsabilidade, pois foi como se ele, o desenhador, tivesse ficado submerso, no limite do afogamento, como quando na tenra idade cometeu a imprevidência de caminhar na orla polida do fontanário de repuxo do jardim público e nele caíu.

 
Ao desenhador ter-lhe-á faltado o engenho? O ânimo no tirocínio? Ou quem sabe o instrumento? 
 
 Faltou-lhe o instrumento! (Com certeza o instrumento!) ou?... 

 Talvez se tenha entretido com coisas prosaicas como hortaliças e sopa de legumes...


Ou então por razão desconhecida, deixou-se cativar. Prender. Ou terá sido apanhado pela escuridão da noite que vai caindo.

A verdade é que independentemente do motivo, o desenhador no dia de ontem limitou-se a publicar apenas 2 desenhos. Sómente 2 desenhos. Falhando assim o desafio que lhe fôra feito por Constança Lucas e defraudando assim o seu convite.

Sendo vedado ao desenhador, por sua industriosa falta, a possibilidade de fazer a outros o convite que a ele endereçaram, muita alegria e emoção sentiria ele se outros fizessem aquilo que ele não foi capaz.

O DESENHADOR LAMENTA O SUCEDIDO.



6 comentários:

luisa disse...

Eu até tentava...
Mas logo três por dia,
Eu que nem desenho,
Nunca conseguiria.
:)

Luis Filipe Gomes disse...

Luísa conseguirias sim! O desenho é uma interpretação da Luz. A luz que ilumina e a nossa própria luz; resume-se a ponto traço e mancha. Para ti seria tarefa fácil se fossem fotografias; uma outra opção de interpretar a Luz talvez de forma menos imediata. A sensibilidade do teu olhar e a tua forma de mostrares o que se não deixa ver tornaria o desafio uma coisa natural como um "Passeio de Domingo".

papoila disse...

Venho aqui através da Esquina da Tecla,
gostei muito dos desenhos.
Bem que gostaria de desenhar mas ainda me falta muito :)))
xx

Justine disse...

Encantadores, estes saltos à infância por meio dos teus desenhos! Nada sei desse desafio, mas na minha opinião não me parece que o tenhas falhado...

Luis Filipe Gomes disse...

Obrigado Papoila. O desenho é uma prática diária e a mão treina-se e agiliza-se a par da forma como se olha se vê e se sente. Há só uma regra, tentar fazer sempre de novo, recomeçar sempre.

Luis Filipe Gomes disse...

Obrigado Justine.