quarta-feira, 24 de junho de 2015

Piri- Piri, malagueta, pimenta, ou mais exactamente, jindungo cahombo.



Trouxeram-me jindungo-de-cahombo de Angola. 

    texto: www.ecologicstation.com
 
Variedade residente das províncias de Luanda e Benguela, cercanías do Vale do Cávado, localizadas a noroeste e oeste de Angola, respectivamente. Muito resistente, cresce a 90 cm de altura por 60 cm de largura.  Tem preferência por climas quentes e húmidos, típico das florestas tropicais, com solo profundo, solto e bem drenado e rico em matéria orgânica, com pH entre 6,6 e 7,6, apesar de conviver com facilidade em zonas menos favorecidas desde que as temperaturas se mantenham elevadas.
As flores, de pedicelo inclinado na antese, surgem em numero de 1 a 3 por nó, com corola amarelo-esverdeada sem manchas na base dos lobos das pétalas, e anteras de coloração azul !!!.
Frutos, pendentes, em formato arredondado ou ligeiramente oblongo, mas sempre irregulares, configurando lóbulos com dimensões de 2,5 X 2,3 cm. Surgem em quantidades moderadas, deixando a planta muito bonita. Com a superfície completamente irregular, em forma de folhos apresentam coloração verde escura (imaturo), que passa gradualmente ao laranja e vermelho intenso brilhante (maduro). São muito aromáticos, com o sabor típico das Habaneros misturado a um toque selvagem, identificado como cheirando a cabra, de onde vem o nome ("kahombo" = cabrito). Dado o seu cheiro característico, o jindungo-de-cahombo, reluta muita gente. Contudo é bastante saboroso e reflecte na culinária o seu profundo e exótico aroma, com o tal sabor selvagem que faz as delicias dos seus apreciadores e simultaneamente tão profundamente rejeitado pelos seus detractores.
Cada fruto contém uma média de 30 sementes de côr creme, que germinam num período de 10—18 dias. A colheita, inicia-se 160 dias após a sementeira, para frutos maduros.
  Na sua região, é usada fresca na preparação de molhos para temperar vários tipos de pratos, nomeadamente a tão característica "muamba—de—galinha" à Angolana.

Já semeei em três sítios diferentes, e já dei a dois cultivadores meus conhecidos algumas malaguetas para que fizessem o mesmo.
A ideia é retribuir ao amigo que me ofereceu as malaguetas de jindungo cahombo um vaso com uma planta carregada de malaguetas.

Sem comentários: